30 de jul de 2012

Nuances


Nuances

Cubro-me de um céu disperso

Em nuances do que além-noite me aguarda,

E por véu, tenho a sombra que me guarda

Dos medos que enfim confesso

   D'olhos meus alvorecidos,

De mãos minhas em gestos recém-dados,

De intenções em voos não semeados…

(Pouso em dias merecidos)

Teresa Teixeira



fonte: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=182288



Nenhum comentário:

Postar um comentário