30 de jul de 2016

O despertar individual acontece em espirais

Imagem: Mandala do despertar by Ellen Allmye


O DESPERTAR INDIVIDUAL ACONTECE EM ESPIRAIS
Por Talita Rebello
25/07/2016

 De quando em quando somos expostos a situações que nos fazem confrontar, novamente, as crenças limitantes que acreditamos abolidas.

A cada enfrentamento, uma nova perspectiva. A cada enfrentamento, o ego é identificado com mais facilidade, a ponto de sorrirmos e pensarmos: danadinho!!!

Antes tentávamos loucamente nos adaptar às ditaduras de beleza e sucesso, hoje olhamos nossos parâmetros pessoais antigos e, não raro, pensamos: mas por que nos esforçávamos tanto para ficar tão iguais?

Iguais. Adaptados. Encaixotados. Estandardizados. Apagados. Chatos. Desinteressantes.

No afã de pertencer, desrespeitamos a nossa essência, as nossas vontades. Tornamo-nos mais um… mais um a repetir os padrões sociais e familiares, mais um a correr em círculos para atingir as expectativas alheias.

Por isso o processo de despertar envolve percorrer a estrada em direção a si mesmo, conhecer-se, empoderar-se, amar-se, acolher-se. Saber-se diferente e, justamente por isso, insubstituível. Sim, INSUBSTITUÍVEL!!!

Existe alguma coisa que só você – ninguém mais – pode fazer por este planeta e pelas pessoas à sua volta.

Você só precisa despertar!

Despertar é exibir toda a sua autenticidade.
Despertar é escapar do “homem médio” e passar a criar métricas de “desvio padrão”.
Despertar é não mais se esforçar, não mais se sacrificar.
Despertar é deixar ir todos os tipos de garantias ou métodos de controle.

Despertar é reconhecer a própria perfeição: não existe um ideal a ser perseguido, não há nada que você precise se tornar. Você já é!

E quando a sua espiral passar de novo por esse ponto, será possível reconhecer o quanto caminhou e, quem sabe, entrar novamente em contato com o desejo profundo que te moveu ao despertar, impulsionando fortemente o próximo passo.

A autenticidade é um presente que você dá a você mesmo e a todos nós!

Lembre-se, somos todos necessários!

“Sabe, as máquinas nunca têm peças sobrando. Elas têm o número e o tipo exato de peças que precisam. Então, eu imagino que, se o mundo inteiro é uma grande máquina, eu devo estar aqui por algum motivo.” (A Invenção de Hugo Cabret, Brian Selznick)

 
Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - http://www.decoracaoacoracao.blog.br
DE CORAÇÃO A CORAÇÃO - https://lecocq.wordpress.com
Fonte - Coração Avatar

 

27 de jul de 2016

WO e a Casa da vida - Parábola de Kryon

Imagem: Portal para 5ª Dimensão by Ellen Allmye


Wo e a Sala de Aprendizagem - Parábolas de Kryon

Introdução do escritor
 
Disse-lhes  que  partilharia  convosco  as  minhas  parábolas  favoritas,  e  esta  é  uma  delas.  Embora  esta parábola  seja  uma  das  primeiras  oferecidas  por  Kryon,  continua  a  ter  uma  forte  relevância  nas  nossas vidas diárias. O objetivo de Kryon é proporcionar-nos as ferramentas para elevar a nossa própria vibração neste  planeta  –  para  sermos  tudo  aquilo  de  que  somos  capazes,  enquanto  estamos  aqui.  Esta  parábola esconde  muito,  para  permitir  que  vejamos,  por  nós  mesmos,  as  possibilidades  que  temos  pela  frente. 
Também apela aos nossos corações e pede-nos que “recordemos” quem somos realmente.

* * * * * * * * *

Era uma vez um humano, a quem chamaremos Wo. O sexo de Wo não é importante para esta história, mas uma vez que não há uma palavra adequada parauma pessoa de gênero neutro, chamá-lo-emos o Wo humano, de modo que Wo, possa abarcar todos os homens e todas as mulheres por igual. Não obstante, e apenas por motivos de tradução, diremos que Wo é “ele”.
Como todos os Humanos da sua civilização, Wo vivia numa casa, mas só se interessava pelo quarto em que vivia, porque era a única coisa realmente sua. O seu quarto era bonito e a sua tarefa era encarregar-se de o manter assim, o que ele fazia.

WO tinha uma vida boa. Pertencia a uma civilização na qual, cada vez que queria comida, tinha muita.
Nunca tinha frio, porque havia sempre com que se proteger dele. À medida que crescia, aprendia muitas coisas sobre si mesmo. Aprendia quais as coisas o punham feliz, e encontrava objetos para pendurar na parede,  os  quais  podia  contemplar  agradavelmente. 
Wo  também  aprendia  que  coisas  o  faziam  sentir-se triste,  e  a  como  pendurar  essas  coisas  na  parede,  quando  queria  estar  triste.  Aprendia  igualmente  que  coisas o aborreciam, e ao encontrá-las, pendurava-as na parede. Assim, quando decidia estar aborrecido, olhava para elas.
Tal como acontece com outros Humanos, Wo tinha muitos medos. Embora dispusesse do essencial para viver, tinha  medo  dos  outros  Seres  Humanos  e  de  certas  situações.  Temia  que  esses  Humanos  e  essas situações pudessem trazer alterações ao seu mundo, porque se sentia estável e seguro com a maneira que a vida decorria à sua volta, e tinha trabalhado duramente para chegar a esse estado. Temia as situações
que pareciam ter capacidade de interferir com o seu quarto tão estável e receava os Humanos que controlavam essas situações.
Wo  soube  da  existência  de  Deus  através  dos  outros  Humanos.  Disseram-lhe  que  um  Ser  Humano  era algo muito pequeno e Wo acreditou. Ao fim e ao cabo, olhava à sua volta e via milhões de Seres Humanos,mas um só Deus. Disseram-lhe que Deus era Tudo, e que ele não era nada. Porém, Deus, no seu amor infinito, responderia às suas orações, desde que ele rezasse com sinceridade e agisse com integridade durante a sua vida. E Wo, que era uma pessoa espiritual, pedia a Deus que os Humanos e as situações que tanto receava não trouxessem alterações, e que o seu quarto pudesse continuar a ser igual ao que sempre fora – e Deus respondia ao seu pedido.
WO tinha medo do passado, porque de algum modo lhe lembrava coisas desagradáveis, e rezava a Deus para  que  bloqueasse  essas  coisas  na  sua  memória  -  e  Deus  respondia  ao  seu  pedido.  Wo  também  tinha  medo  do  futuro,  porque  continha  possibilidades  de  alterações  e  era  escuro,  incerto  e  oculto  para  ele. 
Pedia a Deus que o futuro não trouxesse alterações ao seu quarto - e Deus respondia ao seu pedido. Wo nunca ia muito longe dentro do seu quarto, porque tudo o que realmente necessitava como Humano, estava num dos cantos desse quarto. Quando os amigos vinham de visita, era ali que os recebia. E estava contente assim.
WO  observou,  pela  primeira  vez,  um  movimento  noutro  canto  do  quarto,  quando  tinha  uns  26 anos. 
Assustou-se imenso, e imediatamente pediu a Deus que fizesse desaparecer o movimento, porque lhe fazia sentir que não estava sozinho no quarto... o que não era uma situação aceitável. Deus atendeu o seu pedido, o movimento parou e medo desapareceu.
Quando  tinha  34  anos,  o  movimento  regressou,  e  de novo  Wo  pediu  que  parasse,  porque  tinha  muito medo. O movimento parou, mas não antes que Wo visse algo que nunca tinha visto antes, naquele canto: outra porta! Nessa porta havia uma estranha inscrição, e Wo teve medo do que isso pudesse implicar. Wo fez perguntas aos líderes religiosos sobre a estranha porta e o movimento que ali havia, e eles advertiram-no de que não se aproximasse desse canto. E acrescentaram que era a porta da morte e que ele morreria certamente  se  a  sua  curiosidade  se  transformasse  em ação.  Também  lhe  disseram  que  a  inscrição  na porta era maligna e que nunca mais deveria voltar a olhar para ela. Em troca, animaram-no a participar num ritual com eles e a dar o seu talento e proventos ao grupo. E que, fazendo isto, tudo passaria a estar bem.
Quando  Wo  tinha  42  anos,  o  movimento  voltou.  Embora,  desta  vez,  não  tivesse  sentido  medo,  novamente pediu para que parasse, e movimento parou.
Deus era bom por responder tão rápida e completamente. Wo sentiu-se fortalecido pelo resultado das suas orações.
Quando tinha 50 anos adoeceu e morreu, embora não se tenha dado realmente conta disso quando tal aconteceu. De novo viu o movimento no canto do quarto e voltou a pedir para que parasse, mas, ao contrário do que esperava, o movimento tornou-se mais claro e mais próximo. Assustado, Wo levantou-se da cama...  e  descobriu  que  o  seu  corpo  terreno  ficou  ali, e  que  ele  se  encontrava  em  forma  de  espírito.  À medida que o movimento avançava para ele, Wo começou a reconhecê-lo. Começou a sentir curiosidade em vez de medo. O seu corpo espiritual parecia-lhe natural.
Então  viu  que,  na  realidade,  o  movimento  era  formado  por  duas  entidades  que  se  aproximavam.  As duas figuras brancas, à medida que se situavam cada vez mais perto, brilhavam como se tivessem luz no seu interior. Finalmente, colocaram-se diante dele. Wo surpreendeu-se pela sua majestade. Mas não teve medo.
Uma das figuras dirigiu-se a Wo e disse:
- Vem, meu querido, está na hora de ir embora.
A voz da figura estava cheia de gentileza e familiaridade. Sem duvidar, Wo acompanhou-os. Começava a recordar o quão familiar era tudo aquilo, enquanto olhava para trás e via o seu cadáver aparentemente adormecido na cama. Sentia-se cheio de um maravilhoso sentimento, que não conseguia explicar. Uma das entidades tomou a sua mão e encaminhou-o diretamente para a porta que tinha a estranha inscrição. A porta abriu-se e os três passaram por ela.
WO viu-se a si mesmo num longo corredor com portas para outros quartos, de um lado e do outro. Pensou  para  si  mesmo  que  aquela  casa  era  muito  maior  do  que  pensava!  Viu  a  primeira  porta...  que  tinha novamente aquelas estranhas inscrições.
Perguntou a uma das entidades brancas:
- O que há por detrás desta porta da direita?
Sem  dizer  palavra,  a  figura  branca  abriu  a  porta  e  convidou-o  a  entrar.  Assim  que  entrou,  Wo  ficou estupefacto. Amontoadas, desde o chão até ao teto, havia mais riquezas do que em qualquer um dos seus sonhos mais loucos! Havia lingotes de ouro, pérolas e diamantes. Só num dos cantos havia rubis e pedras preciosas suficientes para um reino inteiro! Olhou para os seus companheiros brancos e brilhantes, e perguntou-lhes:
- Que lugar é este?
O mais alto respondeu:
- Este é o teu quarto da Abundância, se tivesses querido entrar nele. Continua a pertencer-te e ficará aqui, para ti, no futuro.
Wo ficou impressionado com esta informação.
Quando regressaram ao corredor, Wo perguntou o que havia no primeiro quarto do lado esquerdo, por detrás de outra porta com uma inscrição que começava a fazer um certo sentido. Ao abrir a porta, a figura branca disse:
- Este é o teu quarto da Paz, se acaso o tivesses querido usar.
Wo entrou no quarto com os seus amigos, e encontrou-se envolvido por uma névoa branca e espessa. A névoa parecia estar viva porque imediatamente revestiu o seu corpo, e Wo começou a inalá-la. Sentia-se extraordinariamente tranquilo e sabia que nunca mais voltaria a sentir medo. Sentiu paz, onde antes nunca  a  tinha  tido.  Queria  ficar  ali,  mas  os  seus  companheiros  animaram-no  a  prosseguir,  e  continuaram a andar pelo corredor. Havia ainda outro quarto do lado esquerdo.
- O que é que tem este quarto? - perguntou Wo.
- Esse é um lugar onde só tu podes entrar – disse a figura mais pequena.

Wo entrou no quarto e imediatamente se sentiu preenchido por uma luz dourada. Sabia o que era: era a sua própria essência, a sua iluminação, o seu conhecimento do passado e do futuro. Este era o armazém de paz e de amor de Wo. Chorou de alegria, e ficou ali a absorver verdade e compreensão durante muito tempo. Os seus acompanhantes não entraram, pois eram pacientes.
Finalmente, Wo regressou ao corredor. Tinha mudado. Olhou para os seus acompanhantes e reconheceu-os:
- Sois anjos-guias! – afirmou.
Não - disse o mais alto – somos os TEUS guias. E continuaram a falar com perfeito amor: - Temos estado aqui desde o teu nascimento por uma única razão: amar-te e mostrar-te a porta. Tiveste medo e pediste que nos fôssemos embora. Assim o fizemos. Estamos ao teu serviço em amor, e honramos a expressão da tua encarnação.

Wo não sentiu repreensão naquelas palavras. Deu-se conta de que não o julgavam, antes o honravam, e sentiu o seu amor.
Olhou para as portas mas, agora, já conseguia perceber as inscrições! Enquanto avançava pelo corredor viu portas marcadas como CURA, CONTRATO, e outra com a palavra ALEGRIA. Viu mais do que desejava, porque por todo o lado havia portas com os nomes de crianças ainda não nascidas, e havia uma, inclusive, que dizia LÍDER MUNDIAL. Wo começou a dar-se conta do que tinha perdido. E, como se soubessem o que pensava, os guias disseram-lhe:
- Não te recrimines porque é inapropriado e indigno da tua magnificência.

WO já não conseguia compreender nada. Olhou para o final do corredor, para o lugar por onde tinha entrado, e viu a inscrição na porta, a tal inscrição que, no princípio, o tinha assustado. A inscrição era um nome! Era o SEU NOME, O SEU VERDADEIRO NOME!...
Wo,  agora,  compreendia  tudo.  Sabia  a  rotina  dali  em  diante,  porque  agora  recordava  tudo,  e  já  não era Wo. Disse adeus aos seus guias e agradeceu-lhes a sua fidelidade. Ficou parado durante algum tempo, olhando-os e amando-os. Então ELE começou a avançar para a luz no final do corredor. Já ali tinha estado antes. Sabia o que o esperava na sua breve viagem de três dias à Gruta da Criação, para recuperar a sua essência.  A  seguir,  iria  para  o  Salão  de  Honra  e  Celebração,  onde  o  esperavam  aqueles  que  o  amavam muitíssimo, inclusive aqueles a quem ELE tinha amado e perdido durante a sua estância na Terra.
Sabia onde tinha estado e sabia para onde ia. Wo voltava para Casa.


Comentário final do escritor Lee Carroll


A  apresentação  por  Kryon  da  personagem  Wo,  no  princípio  da  história,  é  uma  tentativa  de  criar  uma pessoa sem gênero. Wo é um “wo-men”, homem ou mulher. A intenção de Kryon é evitar uma especificação de gênero que interfira na compreensão completa da parábola ou na capacidade para nos pormos no lugar de Wo.
Na  parábola,  a  casa  de  Wo  é  obviamente  a  sua  vida  ou  a  sua  “expressão”  (tal  como  Kryon  chama  à vida) na Terra. A analogia dos diferentes quartos refere-se às “janelas de oportunidade” que todos temos, que acompanham o nosso contrato, o nosso carma, e portanto o nosso potencial enquanto estamos aqui.
A parte que fala sobre a aprendizagem de Wo, daquilo que o faz feliz, triste ou aborrecido, e o modo como pendura as coisas na parede para se sentir duma ou doutra maneira, é realmente uma informação cheia de prospecção sobre os Seres Humanos. Refere-se às partes de nós mesmos que se afundam no passado  e  que  nos  fazem  reviver  certos  acontecimentos,  permitindo  que  nos  sintamos  de  um  determinado modo. Habitualmente não se trata de um comportamento adequado nem iluminado da nossa parte, uma vez que recuperamos velhas memórias para “sentirmos” aborrecimento, ódio, vingança... e o desempenho do  papel  de  vítimas.  Outras  vezes  é  só  um  desejo  antigo  de  estarmos  num  lugar  que  nos  fez  felizes,  tal como durante o tempo do nosso crescimento.
O  facto  de  Kryon  ter  dito  que  Wo  “pendurava  coisas  na  parede”  com  este  propósito,  também  está cheio de significado. Quando alguém vem a nossa casa, o que está na parede é para ser visto. São as nossas fotos de família e obras bonitas. Isto quer dizer que penduramos coisas na parede para lhes dar ênfase,  mesmo  que  para  benefício  de  desconhecidos  que  cheguem,  porque  sentimos  que  esses  objetos  são  especiais.  Portanto,  Kryon  apresenta-nos  Wo  a  pendurar  os  seus  sentimentos  para  que  todo  o  mundo  os veja e reaja à sua parede de “aprendizagem”. Wo, como muitos outros Humanos, quer envolver os demais nos seus próprios processos, porque, procedendo assim, se sente melhor. Wo, nessa altura, não sabia nada sobre responsabilidade. Mesmo assim, mais adiante na parábola, reparamos que não importa em que estado de iluminação se encontra Wo, pois não há juízo da parte de Deus sobre isso.
Vemos que Wo tem medos, e o principal dos quais está relacionado com o controlo. Parece que na sua vida receia as situações em que alguém possa alterar o seu quarto (a sua vida). A reação à maior parte desses medos, é continuar na mesma.
 O seu verdadeiro medo, portanto, é a mudança e, por isso, deseja estabilidade ou consciência estática.

Também  teme  o  passado,  embora  não  saiba  porquê.  Dirige-se  a  outros  Humanos  para  aprender  sobre Deus, e utiliza o que aprende para se proteger da mudança. Este é um exemplo excelente do que a religião  nos  ensina  hoje  em  dia:  temos  Deus  a  representar  o  papel  de  protetor  com  a  responsabilidade  de afastar o mal, e incentivam-se os membros da Igreja a manter a proteção do pastor, através “do vale das sombras  da  morte”.  Isto  dificilmente  anima  um  pensamento  espiritual  enriquecedor  nos  indivíduos, e também  não  promove  o  conceito de  assumir  a  responsabilidade  por  aquilo  que  acontece  a  cada  um, tal como Kryon nos aconselhou.
A  parte  notável  desta  história  é  que,  embora  Wo  adira  ao  tipo  de  doutrina  religiosa  média,  normal, mesmo assim, obtém resultados com as suas orações!
Recebe a proteção que pede e, portanto, fica livre das alterações que o movimento perturbador no canto do quarto lhe possa trazer. De novo Kryon nos diz que a mecânica do Espírito de Deus é absoluta, e que a energia amorosa das boas intenções da oração, dá resultados.  Recordam-se  do  ditado: 
Cuidado  com  o  que  pedem,  pois  podem  obtê-lo?  É  verdade!  Esta parábola é a prova disso.
Ao  longo  das  nossas  vidas,  todos  temos  várias  oportunidades  de  enriquecimento  e  descoberta  de  nós  mesmos, e Wo também as teve. Embora ele acreditasse que tinha respostas satisfatórias, Deus honrou-o com  um  “lampejo”  dos  seus  guias.  Este  era  o  incomodo  “movimento”  que  percebia  no  canto  do  quarto, juntamente com a visão de uma porta. Tratava-se dos esforços dos seus guias, para levá-lo a outra realidade, dando-lhe assim a sua merecida oportunidade de mudança e, também, a oportunidade para enfrentar o seu medo.
De  novo  Kryon  foi  perspicaz  ao  mostrar  o  que  as  religiões  disseram  a  Wo  para  fazer  a  esse  respeito: fizeram-no acreditar que o movimento era maligno. Até à data, esta é a resposta mais comum para tudo o que vá contra a doutrina popular, seja qual for a crença religiosa. Muitos dos que não estão de acordo com o  ponto  de  vista  de  outros,  chamam-lhe  maligno e  nunca  se  detêm  em  nenhuma  das  mensagens,  nem observam a energia que rodeia a crença.
E, assim, Wo morreu finalmente, e o que mais temia aconteceu: o movimento no canto do quarto tornou-se realidade. De algum modo, porém, reconheceu-o e não teve medo. De seguida, passámos aos diferentes quartos para além da porta e partilhámos da descoberta de Wo.
A  visita  aos  quartos  é  uma  exposição  do  contrato  terreno (feito para si próprio),  e  da  sua  ilustração  potencial  –  com  riquezas,  paz  e  essência  interior  pessoal,  de  poder  individual,  ou  seja,  a  sua  ”parte  de Deus”.  Wo  reconhece  os  seus  guias  durante  o  caminho,  mostrando-nos  que  sabemos  verdadeiramente quem são os nossos guias, mas que isto está oculto enquanto nos encontramos aqui. Quem consegue imaginar-se a andar pela vida com dois ou três amigos dispostos a ajudar-nos e a amar-nos a cada passo... e prescindir deles? Wo fez exatamente isto, e, mesmo assim, esses guias não o julgaram.
É disto que se compõe o amor de Deus.
WO  começou  a  compreender  e  a  sentir  que  tinha  estado  terrivelmente  enganado.  Contudo,  os  guias corrigiram-no imediatamente e disseram-lhe: “não te recrimines, porque é inapropriado e indigno da tua magnificência”. Este foi o grande passo de Wo. A partir desse momento deixou de ser um “antigo Humano em aprendizagem” e passou a ser o que sempre tinha sido: uma parte de Deus, uma entidade universal. A próxima coisa para que olhou, foi para o seu nome na porta e, então, recordou-se de tudo.
Quando  Kryon  apresenta  caminhos  e  parábolas,  leva-me  de  facto  “lá”,  durante  a  tradução  viva.  No caso desta parábola, senti o vento, o clima e tudo o mais. Kryon permite-me frequentemente descrever o que estou a “ver” para além dos “pacotes de pensamentos” que me dá para traduzir. No processo, contudo, vejo-me fortemente afetado, e, muitas vezes, choro com a alegria da compreensão total do que está a ser apresentado, enquanto permaneço sentado na minha cadeira. Não há nada que eu possa descrever que seja comparável a esta experiência, exceto o que cheguei a sentir num sonho muito, muito real. De facto estive ali, junto de Wo, disposto a ir “para Casa”, envolto em amor. Senti a onda de amor dos que lá estavam e tive saudades dos meus amigos do “outro lado”. Vi os meus guias brilhantes, resplandecentes, e senti o seu amor. Então, peguei na mão de Kryon e regressei à minha cadeira, durante o encontro em Del Mar, Califórnia.

Trecho retirado do Livro IV As Parábolas de Kryon
Fonte: http://www.luzdegaia.org



Ouça no vídeo a canalização traduzida para o Português

KRYON - A CASA DE WO & O FRACTAL FUNDAMENTAL INICIAL







25 de jul de 2016

Nenhuma relação resiste ao Amor de vidas passadas

Imagem: Mandala da evolução sentimental by Ellen Allmye


Nenhuma relação resiste ao Amor de vidas passadas

As pessoas que amam, e realmente amam, não conseguem entender como alguém que ama, e pela qual expressam positivamente este Amor o tempo todo, às preterem em prol de outra pessoa que mal conhecem e que até mesmo lhe traz aparentes sofrimentos. Relacionamentos duradouros, de anos, décadas, com planos estipulados, sonhos em comum, família estruturada, filhos e vida financeira estável em um segundo terminam porque uma terceira pessoa apareceu na vida do casal. Toda aquela segurança, estabilidade e tranquilidade que fazia parecer que tudo duraria para sempre em um segundo cai por terra. Todo o Amor que o casal tinha não teve forças para resistir à entrada da outra pessoa em sua vida e o terreno para o negativo está feito.

A maior força que existe é o Amor. É a maior porque é invencível e irresistível. Nada pode contra e ninguém pode resistir ao Amor. É o último grau da evolução, é onde Deus está, é o que Deus é e não é possível ir contra isto. A força do Amor é incompreendida pela humanidade, assim como todas as outras leis cósmicas, por isso os homens sofrem. O Amor entre duas pessoas, que era para ser algo bom, vem destruindo vidas e causando estragos imensuráveis. Almas estão se corrompendo, vidas sendo desperdiçadas, sentimentos escuros sendo cultivados e uma infinidade de negatividades são os resultados da ignorância sobre o Amor e a sua força. É pela ignorância das pessoas que isto existe, ainda mais quando não se reconhece e não se respeita a força deste Amor.

A forma como os relacionamentos são criados pelas pessoas faz com que as uniões sejam fracas. A qualquer momento duas almas podem se reencontrar e reviver a força de um Amor que às une e nada poderá ser feito. Não existe beleza física, riqueza e estabilidade material, família, filhos, moral, costumes ou lei que possa separar o Amor de duas almas. Almas que viveram vidas na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença, nascimentos e mortes e que possuem uma atração de alma, que atração física alguma chega perto e que pensamento, lógica ou razão alguma pode compreender. Trata-se da afinidade de almas que transpassaram eras juntas, com a mesma missão e que Deus parece ter feito na mesma fornada. O Amor de vidas passadas é irresistível e ninguém pode contra isto.

As relações amorosas entre as pessoas são fundadas em nada; se relacionam porque se acham bonitas, porque lhes é conveniente emocional ou financeiramente, porque gostam de ir aos mesmos lugares, porque ouvem a mesma música ou porque leem os mesmos autores. Nada disso é da alma, tudo é da matéria. O “tipo” de pessoa é da matéria, não da alma. Relacionamentos fundados nisto acabam facilmente com qualquer sopro de reencontro de vidas passadas. Quem quiser que seu relacionamento tenha força o suficiente para resistir à mínima fumaça de um reencontro de vidas passadas não pode nem pensar em ter um relacionamento vazio como estes e quem vive algo assim pode ir dormir todo dia sabendo que poderá perder a pessoa amada no outro dia.

O Amor é devastador, quando vem nada sobra. Não há força maior que o Amor. Uma pessoa pode amar a outra como for, pode ter com ela a família mais perfeita do mundo, com uma bela casa, um bom carro, filhos saudáveis, perfeitos e inteligentes, uma vida financeira e amorosa completamente estável, mas se em um segundo a outra pessoa estiver na fila do caixa da padaria da rua e encontrar um Amor de vidas passadas e as almas se reconhecerem, acabou e não há o que fazer. Não há moral, lei, costume ou dogma que possa separar estas duas almas e é preciso compreender isto. Entender que nada é pra sempre, que o importante é viver cada momento e que quando acabar a única obrigação é consigo, com sua própria consciência, de poder dizer a si que fez a sua parte enquanto durou.

Importa a cada um saber que enquanto a relação durou fez a sua parte; foi fiel, leal, sincero, honesto e deu o seu melhor para a unidade do casal. Deve-se entender que cada um tem um limite de ação, que existe o livre arbítrio e que se trata da força do Amor que veio de tempos anteriores, não apenas de uma mera atração passageira. Nada é por acaso. Não é por acaso que alguém escolhe, abandona ou troca uma pessoa, ainda mais quando à vista da moral humana tudo está perfeito. A pessoa não pode deixar surgir sentimentos negativos contra o mundo, contra os outros e contra si; devendo compreender que este encontro de almas existe pela força que é a maior força que existe. Pregar o Amor quando não se entende que um casal escolheu ficar junto em razão dele é burrice ou hipocrisia.

Casais são formados em todas as vidas, o sentido criador da vida age também nos relacionamentos. Alguns casais se reencontram e outros se formam. Não existe predestinação, existe predisposição. O Amor torna duas almas predispostas a se unir e não é difícil compreender que a força que une um casal que se conheceu na atual vida e que se uniu por motivos que não envolvem a alma é menor que a força do Amor que uniu duas almas em várias vidas passadas em razão da alma e que às une novamente. Ir contra isto é tolice. Ir contra o Amor é tolice e é caminho para o sofrimento. O Amor deve ser aceito, no tempo e na forma que vier. Não importa se está em questão um relacionamento de 350 anos, se há 400 filhos em comum ou se a outra pessoa não trai nem em pensamento.

Não existe desculpa racional que possa justificar a manutenção de um relacionamento onde alguém reencontrou um Amor de vidas passadas. A única força que deve fazer duas pessoas ficar juntas é o Amor, qualquer outra força age no sentido contrário e ao invés de juntar, efetivamente separa. A separação em essência já ocorreu e quando a força do Amor vier, nada sobrará. O tempo adquirido de uma relação, filhos, finanças, comodidade ou conveniência não podem ser utilizados para manter uma relação, só o Amor. A vida é instável, tudo muda o tempo todo e com os relacionamentos amorosos não é diferente. A relação deve existir somente enquanto existir o Amor. Viver uma relação sem Amor ou sentindo um Amor maior por outra pessoa é viver uma mentira.

Não adianta manter à força uma pessoa que reencontrou um Amor de vidas passadas e que se sente inexplicavelmente ligada e atraída por esta pessoa. Mesmo que a pessoa mantenha-se fiel fisicamente, à noite estas duas almas se encontrarão, mesmo que os dois estejam inconscientes e não saibam disto. As duas almas se encontrarão e farão tudo aquilo que não podem fazer no plano material. A pessoa que mantém outra pessoa à força sabendo que o desejo dela é estar com outra pessoa deve saber que quando se trata de Amor verdadeiro, quando esta pessoa dorme a alma dela encontra a da pessoa amada. É o Amor, é mais forte que elas e não existe juízo sobre isto. Se relacionar por conveniência ou atração física é o que os animais fazem e o homem deveria ser um pouco mais que um animal.

Para quem tem consciência do que é viver um Amor de vidas passadas bem sabe a força e o poder que tem esta relação. Somente quando duas almas se reencontram é que existe tão e somente o momento; não existe a carga do passado e o medo do futuro, apenas o momento. Troca-se uma vida por uma noite, sem arrepender-se e com a certeza de que tudo valeu à pena. As percepções são únicas e não há mais nada igual. Dependendo do grau de conexão entre as almas e seus respectivos desenvolvimentos é possível a telepatia plena, onde um pode ver em sua mente o que o outro vê e ambos podem ver juntos os momentos que tiveram em vidas passadas. A conexão das almas é feita entre todos os chakras, o desejo de conexão vai literalmente dos pés à cabeça e as duas almas evoluem juntas.

As pessoas criam relacionamentos porque a outra pessoa faz o mesmo curso acadêmico, gosta da mesma banda, tem o mesmo estilo de se vestir, não lhe trai, com ela não precisa se preocupar em ser traído ou se preocupar com dinheiro, faz parte do mesmo grupo, tem algo atraente fisicamente, tem a mesma noitada, a outra pessoa chama a atenção e lhe serve como troféu, se dão bem na cama ou para não ficar sozinhas. Criam relações vazias e sem sentido, sem envolvimento algum de alma, e depois reclamam quando tudo termina sem sentido. É óbvio que uma relação sem sentido vai terminar sem sentido. Estes relacionamentos são nada para o Amor de vidas passadas. O Amor verdadeiro, de vidas passadas, entra na vida de um casal destes e destrói tudo, não sobrando qualquer coisa.

Quem vive uma relação fundada na matéria merece e precisa perder a pessoa que diz amar para aprender o que é o Amor e a sua força e assim um dia criar uma relação verdadeira, de alma, algo que sobreviva após a morte. Se as pessoas querem viver relações efêmeras baseadas no que é da matéria que paguem o preço da efemeridade da matéria, mas que saibam que o universo não se limita às suas limitações e que existe uma grande consciência universal em expansão e evolução que não vai deixar de viver o que é belo em razão de suas limitações. É uma das graças da espiritualidade, o quanto ela pode sem força alguma destruir a forma tacanha de viver, pensar e sentir da humanidade. É lindo o Amor de vidas passadas que vem e destrói as relações vazias e sem sentido. O mundo precisa de mais verdade.

Por Rudy Rafael
Fonte: https://rudyrafael.wordpress.com/2012/02/21/nenhuma-relacao-resiste-ao-amor-de-vidas-passadas/






Relacionamentos amorosos firmados no mundo espiritual

  
Imagem: Mandala do relacionamento by Ellen Allmye 


Relacionamentos amorosos firmados no mundo espiritual


Os relacionamentos amorosos dos humanos são patéticos e espelham o nível patético de evolução espiritual da humanidade. Os humanos se relacionam em razão da aparência física, do que acham que têm em comum e por conveniências. A associação pela aparência física é a mesma que orienta a relação dos animais irracionais e não há segredo nisto, pelas pretensas afinidades é a velha lástima de alguém achar que encontrou o amor de sua vida porque a outra pessoa tem o mesmo interesse cultural, vive a mesma vida noturna, faz parte do mesmo mercado profissional ou meio acadêmico e por tudo quanto se veja nela e por conveniências diz respeito ao ajuntamento pela conveniência financeira, emocional, sexual, intelectual ou social em geral. Todos os relacionamentos amorosos dos humanos são fulcrados em sua ignorância espiritual e nada têm a ver com a espiritualidade. Os humanos são patéticos, se relacionam com outros humanos patéticos e não poderiam ter relacionamentos amorosos que também não fossem patéticos.

Entretanto, existem relacionamentos amorosos que são firmados no mundo espiritual. Tratam-se de compromissos assumidos entre um homem e uma mulher verdadeiramente voltados à espiritualidade. Uma pessoa espiritualizada não inicia ou vive um relacionamento com uma pessoa que não seja voltada à espiritualidade e não se relaciona com alguém pela aparência, gostos em comum ou por conveniências. As pessoas espiritualizadas primeiramente se encontram no mundo espiritual e lá iniciam o relacionamento; após isto se conhecem e se unem no mundo material. Fica, então, evidente que coisa alguma é por acaso em relação à forma como se conhecem as pessoas voltadas à espiritualidade. Relacionamentos amorosos verdadeiros são desta forma, são relacionamentos que vêm de cima (do espiritual) para baixo (o material) e o inverso não ocorre: quem se relaciona pela matéria não chega à relação pelo espírito. Em relacionamentos amorosos o que começa mal sempre terminará mal.

Quando ocorrem tais encontros no mundo espiritual – muitas vezes se tratam de reencontros relacionados às vidas passadas – onde um homem e uma mulher escolhem firmar um compromisso, algo é criado no mundo espiritual que terá efeitos no mundo material. Mesmo que a pessoa não tenha consciência do que foi feito no mundo espiritual sua consciência lhe cobrará fidelidade e lealdade à pessoa com a qual ela firmou o compromisso, não obstante ela nem mesmo conheça esta pessoa no mundo material. Isto ocorre porque as pessoas que firmam por livre arbítrio o compromisso no mundo espiritual são dotadas de nível maior de evolução espiritual, o que se reflete na matéria em evolução moral e ética. Uma pessoa espiritualizada não trai. No mundo espiritual contratos são firmados, tanto para o bem quanto para o mal, criando leis entre as partes e todo contrato violado gera suas consequências. No caso do pacto para um relacionamento amoroso quem cobrará sua violação é a própria consciência do indivíduo.

Relacionamentos firmados no mundo espiritual quando se concretizam no mundo material são obviamente os melhores que podem existir e é certo que aquele que já o vivenciou não aceitará coisa alguma diferente disto. É impossível para uma pessoa que já tenha tido a experiência de conviver literalmente o dia todo com uma pessoa tanto no mundo material quanto no mundo espiritual se contentar em ter um relacionamento que não seja fundado na espiritualidade. Nos relacionamentos dos humanos, os quais são destituídos de espiritualidade, uma pessoa pode ficar junto da outra o tempo todo enquanto esteja acordada, mas quando dorme ela se separa desta pessoa, vai para longe dela e até mesmo se relaciona com outra pessoa. Um homem e uma mulher que se relacionam pela mente e pela matéria podem viver um relacionamento que parece perfeito para o mundo todo, mas quando dormem e a alma de cada um está livre para seguir o que bate realmente no peito de cada um eles jamais se encontram.

O mundo espiritual é o mundo da verdade e lá ninguém pode forçar sentimento algum. Se uma pessoa tem um relacionamento com alguém no mundo material, mas vive sonhando com outra pessoa ou sonha mais com outra pessoa do que com a pessoa com a qual está, ela está deixando de viver, pois está vivendo uma mentira. Seu Eu Interior e seu Eu Exterior não estão em harmonia, estão em choque vivendo cada um uma vida distinta. Relacionamentos verdadeiros só existem quando o homem e a mulher estão juntos tanto no mundo material quanto no mundo espiritual. Não adianta estar com uma pessoa no mundo material e quando deitar a própria alma, agora livre, ir para outra pessoa. É melhor viver só do que viver a infelicidade de viver na matéria com uma pessoa e com outra no espírito. Os humanos acham que são mais felizes se relacionando com alguém pelo qual sua alma não se ilumina do que vivendo sozinhos, mas a mentira faz mais mal ao espírito do que a solidão. A mentira é sempre uma mancha negra na alma.

Uma pessoa pode ser extremamente fiel no mundo material enquanto trai no mundo espiritual. Todo aquele que vive um relacionamento que não está em consonância com a espiritualidade deve estar ciente de que pode estar traindo ou sendo traído no mundo espiritual e disto não há escapatória. A única forma de não trair e não ser traído em um relacionamento nos dois mundos (material e espiritual) é viver o mesmo relacionamento e estar com a mesma pessoa em ambos os mundos. Uma alma não se relaciona com outra alma pela aparência, pelo que acha que tem em comum com a outra alma ou por conveniências. Almas se relacionam pela verdade do espírito e isto não é algo que possa ser orientado pela mente. Entre o caminho da mente, que restringe pelas ilusões, e o caminho da consciência, que expande pela Verdade, a humanidade optou pelo caminho da mente, por isto vive relacionamentos patéticos. Uma pessoa pode dizer ao próprio Ego o que sentir, mas não pode dizer à própria alma.

É questão de evolução espiritual ser o mesmo na matéria e no espírito e ninguém pode se dizer um ser verdadeiro se vive duas vidas, uma no mundo material e outra no espiritual. Da mesma forma que uma pessoa absurda e completamente atrasada espiritualmente pode viver a mentira de não viver no mundo espiritual o mesmo relacionamento que vive no mundo material, uma pessoa que não seja absurda e completamente atrasada espiritualmente também pode viver esta mentira. Ela pode, pois, firmar por livre arbítrio o compromisso no mundo espiritual e posteriormente no material em razão de seu Ego e sua ignorância não viver isto. É o caso daqueles que não sendo absurda e completamente atrasados espiritualmente ainda se mantém inconscientes da vida no mundo espiritual não sabendo quem verdadeiramente são e vivendo seus relacionamentos amorosos como os absurda e completamente atrasados espiritualmente, não havendo de fato qualquer diferença entre estes e aqueles.

Os relacionamentos amorosos firmados por livre arbítrio no mundo espiritual são verdadeiros, pois são da consciência, e podem transpassar eras. Os firmados pela matéria são mentirosos, pois são frutos das ilusões da mente e estão relacionados ao Eu Exterior; nascem fadados ao fracasso, não tendo continuação em uma próxima vida. Uma alma não reencontra outra em uma próxima vida porque antes tinha achado bonito o seu corpo físico, tinham os mesmos gostos ou porque antes a relação lhe era conveniente. Neste ponto, convém destacar que não há espiritualidade verdadeira ensinada que não associe a própria espiritualidade com o trabalho. Quando duas pessoas verdadeiramente espiritualizadas se relacionam não existe inutilidade, pois ambas fazem juntas o trabalho da espiritualidade tanto na matéria quanto no espírito – como os casais de pleiadianos -. Um casal não se reencontra em uma vida futura para compartilhar eventos culturais, noitadas e estudos e trabalhos da matéria.

É o relacionamento amoroso firmado no mundo espiritual entre um homem e uma mulher que dá luz à magia sexual entre o casal, à qual só existe em tais condições. A magia sexual pode ser utilizada inclusive para a realização de desejos materiais, haja vista que a energia gerada durante o ato sexual possui poder criador, pois possui o poder de plasmar. É a geração de um filho a maior obra que um casal voltado à espiritualidade pode ter, pois é quando Deus delega ao homem o poder de gerar a vida. Todo relacionamento amoroso em que de uma forma ou de outra não há a geração da vida é um relacionamento que vai de encontro à espiritualidade; por isto, toda pessoa que de uma forma ou de outra, dependendo da desculpa que a mente gerar, tem medo de ter um filho com a pessoa com a qual se relaciona está com a pessoa errada. A vida é a manifestação do Amor de Deus ao homem, é a vida a prova maior de Amor que pode existir no universo e onde não há vida não há Amor.

Nenhuma pessoa pode ser feliz mentindo para si. Uma relação amorosa verdadeira, como se dá com as civilizações extraterrestres evoluídas, é baseada no companheirismo e este companheirismo é percebido de imediato na relação em que um homem e uma mulher vivem juntos tanto no mundo material quanto no espiritual. Pessoas que tinham relacionamentos firmados no mundo espiritual e que por seus egos e sua ignorância o sacrificaram para viver relacionamentos fundamentados nas questões humanas e materiais pagarão o preço pela escolha da pateticidade. Viverão para sentir a angústia de passar o dia com uma pessoa enquanto sua alma conta os segundos para que o corpo físico adormeça e no mundo espiritual, no mundo da verdade onde nada se esconde, possa encontrar o ser verdadeiramente amado pelo seu coração. A consciência punirá aquele que violar o pacto celebrado no mundo espiritual com a dor da alma; a tristeza e a amargura sem remédio na matéria, pois a dor da alma somente no mundo da alma se cura.

Por Rudy Rafael

Fonte: https://rudyrafael.wordpress.com/2013/04/07/relacionamentos-amorosos-firmados-no-mundo-espiritual/


 

24 de jul de 2016

A velha alma definida - Kryon



A VELHA ALMA DEFINIDA
Mensagem de Kryon, através de Lee Carroll
14 de Maio de 2015    


Saudações, queridos, eu sou Kryon do Serviço Magnético. Há sempre um sistema em vigor, e, neste caso particular da nova energia, o sistema homenageia a velha alma, tanto quanto qualquer sistema de hoje.

Queridos, nós lhes dissemos muitas vezes antes que os que estão fazendo a diferença em seu planeta neste novo momento no tempo são os que têm mais experiência. Quando dizemos mais experiência, queremos dizer aqueles que viveram inúmeras vidas neste planeta, na energia de sua Terra. Esta é certamente a velha alma de que estamos falando, e esta é aquela que tem vidas de experiência.

Gostaria de lhes dizer uma coisa, se vocês já não sabem disso. As velhas almas são aquelas que estão despertando agora para novas ideias e percepções. Uma velha alma pode ter menos de 20 anos ou mais de 80. Não importa, pois a sua idade cronológica apenas mede esta vida. Sua idade Akashica refere-se a quantas vidas vocês tiveram e o quanto vocês hoje são sábios por causa disso.

Mesmo agora, haveria aqueles que iriam perguntar: “Será que eu sou uma velha alma?” Antes que possam responder a isto, quero lhes dar alguns parâmetros da velha alma em que pensar, nestes últimos momentos desta reunião. Mas antes que eu faça isto, quero novamente lhes dizer algo. Vejo a doçura e a beleza e o propósito do seu ser aqui. Venho do outro lado do véu, onde não há tempo e uma percepção da realidade que é bem diferente daqui. Naquele lugar onde estou, se quiserem chamá-lo de lugar, há o reconhecimento de tudo o que vocês são. Vemos as frustrações da vida que vivem e, ao mesmo tempo, a beleza das vidas que viveram antes. Vimos o que vocês passaram e o que acreditam por estarem aqui. Vimos tudo isto em sua magnificência, e ainda vocês perguntam: “Será que sou uma velha alma?” É surpreendente para nós quando estão aqui, que vocês sempre façam a pergunta.

Queridos, há tantas coisas aqui que quero que sintam, que nem mesmo posso falar. Quero que esta mensagem soe com a verdade, de modo que saibam quem vocês são. Quero começar uma jornada que ajude a validar aquilo que vocês já sabem, em algum nível. Vocês são velhas almas. Deixem-me fazer uma declaração. Sei quem está aqui, e todos que estão ouvindo a minha voz neste momento, nesta sala, são velhas almas – todos vocês, cada um de vocês.
Há uma grande variedade entre vocês, em relação ao período de tempo que cada um de vocês esteve no planeta. Pensem no que vocês já experienciaram, as várias culturas em que estiveram, as batalhas que vocês passaram e as razões por que vocês vieram. Eu quero lhes dizer que a experiência deste grupo é incrível e não é o que vocês pensam. Vocês se consideram lineares e acham que simplesmente vivem uma série de vidas, como diferentes tipos de seres humanos. Em vez disso, vemos as suas vidas como catalisadores da Terra.

Chamamos uma vida de uma “experiência”, ou uma “expressão” de uma alma na Terra. O que acham de uma alma que vem por três meses e parte? Vocês poderiam pensar que há algo errado aí, que é uma tragédia de uma criança perdida. Mas, na realidade, é feito um pré-acordo com as almas dos pais. Isto é assim uma lição que poderia ser aprendida ou entregue, ou uma oportunidade que seria dada aos pais para se tornarem espiritualizados através de sua tristeza. Que tal? Então, isto representa uma vida que é profunda pelos seus potenciais, que é de apenas três meses! Muitas vezes, esta experiência de vida só é dada a uma velha alma. Vocês acham que você poderiam ter feito algo assim? É tão básico, tão profundo e tão significativo! Talvez uma mãe tenha despertado espiritualmente e feito-se as perguntas de sua vida por causa do que vocês fizeram e com o que vocês concordaram em fazer, e vocês vieram e partiram em apenas três meses.
E quanto a vinda a esta terra para viverem apenas até que vocês estivessem com 19 anos e, em seguida, terminassem no campo de batalha mortos por uma espada? Vocês poderiam dizer: "Que bem que isso faz a alguém? É um desperdício de uma vida!" Eu gostaria de lhes dizer, que cada respiração que vocês tomam como uma velha alma neste planeta é significativo, é contável, é registrado, e é lindo. Alguns de vocês tiveram que estar no campo de batalha como os que caíram e alguns de vocês tiveram que estar no campo de batalha como os vencedores. Essa é a experiência, e foi necessária para a velha alma naquele momento no tempo. Que bem que isto faz? Talvez vocês se lembrassem disto o suficiente para que um dia pudessem ter o poder de dizer: "Não haverá mais campos de batalha!" Sua sabedoria iria perceber que não importa se vocês são vencedores ou perdedores, pois ambos representam energia menos elevada e inadequada para uma nova terra. A guerra não é aceitável! Apenas uma alma velha saberia disto através da experiência.

Eu quero lhes dar os atributos da velha alma, lentamente, e eu vou lhes pedir que façam uma introspecção. Em outras palavras, eu quero que vocês analisem essas coisas pessoalmente. Não mintam para si mesmos. Não fiquem na negação. Eu quero que vocês se sentem e esclareçam isso agora. São estes os seus atributos?

Primeiro Atributo:

A primeira razão para saber que vocês são velhas almas é porque vocês estão aqui ouvindo isto! Não tenho uma sala cheia de Seres Humanos a minha frente que são simplesmente curiosos. No nível de aprendizagem representado aqui, neste tipo de energia, ela somente atrai velhas almas.

Vocês queriam vir? A maioria diz que sim, mas alguns de vocês foram arrastados aqui por alguém que queria que vocês observassem o que acontece. Vou lhes dizer que isto é sincronicidade e que não foi por acaso. Mesmo aqueles que não podem ter escolhido estar aqui e estão aqui, devido aos outros, são almas velhas. Isso vale também para os ouvintes que talvez estejam ouvindo pela primeira vez. Não é um acaso!

A primeira razão pela qual vocês sabem que são uma velha alma é porque vocês estão aqui. Queridos, o que vocês ouvem ou pensam quando falamos? Vocês ouvem Kryon, ou vocês estão pensando no jantar mais tarde? Sejam honestos. Velhas almas são curiosas! Quando se trata desta energia, elas são atraídos para ela como uma mariposa para uma chama. Velha alma, você reconhece por que você está aqui e em algum nível você quer mais. Uma esponja para a informação, você é, e não através da curiosidade, mas porque a informação está começando a soar com a verdade. Essa é a número um.

Segundo Atributo:

Alguns de vocês estão começando a ter o que eu chamarei de profundas experiências de recordação. Vocês as chamaram de Déjá vu, uma frase que vocês podem pensar que experienciaram a energia antes. "Tenho a sensação de lembrança, embora eu não me lembre se isso aconteceu ou não." Alguns de vocês estão tendo isso acontecendo mais e mais. Talvez vocês encontrem uma pessoa, e, então, afastam-se, e em algum nível ficam convencidos de que vocês viram essa pessoa antes? Mais tarde, vocês percebem que nunca se encontraram com eles. Talvez, você possam ir a uma reunião e lá encontrem alguém que fosse amistoso e parecesse muito familiar, como família, mas vocês nunca se encontraram com ele. De alguma forma, através de tudo isso, vocês percebem que este deve ser um velho amigo e vocês estão reanimando uma amizade profunda com a família Akashica. Talvez vocês encontrem uma mãe ou uma filha de uma vida anterior? Homens se reunirão a ex-camaradas por quem eles, de alguma forma, sentem uma afinidade, e eles irão chamá-los de "companheiros" e "camaradas" ou o que for necessário para sinalizar verbalmente que querem estar com eles. É ainda mais do que isso.

Alguns de vocês irão encontrar uma semelhança de consciência com os outros, mas é mais do que isso. Vocês estão começando a se lembrar de coisas, uma energia que eu irei chamar de despertar Akashico. Mais e mais de vocês estão sendo conduzidos a situações que parecem familiares, e vocês veem rostos que acham que conhecem, mas é a primeira vez nesta vida! Acontece isto ao meu sócio quando ele vai para países e culturas que ele nunca esteve antes, e lá ele encontra os irmãos e irmãs. É difícil para ele partir. Muitos não falam seu idioma e só podem estar disponíveis através de intérpretes, mas eles olham em seus olhos e ele sabe que eles são da família. Tão distantes como poderiam parecer, suas experiências em todo o planeta são com aqueles que ele conhece. Ele está encontrando a família.

Isto é um sinal de ser uma velha alma e alguns de vocês estão vendo isto acontecer inúmeras vezes. Além disto, quantos de vocês estão vendo o 11:11 no relógio, regularmente? Vocês estão vendo estas associações de números com muita frequência, por acaso?Vocês sabiam que isto é um sistema de entrega às velhas almas, de modo que elas saibam que são velhas almas? É disto que se trata. Este é um sistema de comunicação, de amor, que diz: “Nós sabemos quem você é, velha alma!”

Terceiro Atributo:

Talvez vocês sejam uma mulher que nunca teve filhos, no entanto, em algum nível, vocês têm! Vocês o sabem e podem senti-lo. Talvez você nunca tenham tido filhos e decidiram que não irão tê-los! Vocês não precisam, porque sentem que tiveram filhos inúmeras vezes e agora é o momento para um descanso. Mas vocês sabem como é, não é? Vocês sabem realmente, velhas almas. Vocês já estiveram aqui tantas vezes que seu Akasha soa em ser uma mãe profunda. É o mesmo para os homens. Um homem que é um homem de natureza gentil e que nunca faria mal a outro ser humano pode intuitivamente saber que ele foi um guerreiro. Ele sente, ou até sonha, que ele atravessou uma espada em outro ser humano algumas vezes e sabe como é ter uma vida. Agora, se você é um homem e está me ouvindo agora, eu o desafio a ir lá em sua mente, comigo. Você irá sentir isso, e saberá que fez parte de atos desprezíveis. Isto soa em seu Akasha, e é parte de sua estrutura celular. Tão gentil ou respeitoso como você poderia ser desta vez, você sabe que tem o guerreiro interiormente.

Mulheres na plateia, vocês sabem que têm um guerreiro interior também e podem senti-lo. Vocês já participaram dos campos de batalha da Terra e sabem disso. Embora vocês não possam reagir como um homem, podem reagir à energia de estar no drama. Você sabem como é sobreviver ou não no campo de batalha. Muitas histórias envolveram batalhas sendo ganhas e perdidas, o que significa que todos vocês na sala, participaram ao máximo em muitas delas. Às vezes, vocês morreram pelo seu Deus e, às vezes, vocês morreram por nada, mas todos vocês já tiveram a experiência de saber como é ir e vir rapidamente e ter morte dramática. Homens e mulheres, vocês carregam essa energia do passado, e da próxima vez que isso os afetar, vocês poderão decidir se desejarão fazê-lo novamente ou não. Em uma energia mais antiga, muitos de vocês já decidiram fazê-lo inúmeras vezes. Outros despertam para um sentimento de terem concluído tudo isto. Alguns homens de batalhas se tornam mães. [Kryon sorri]

                                         Quarto Atributo:

Há muitos sinais de ser uma velha alma, dos quais talvez vocês não estejam cientes. Alguns se escondem. Aqui está um que quero que examinem em sua mente, enquanto estão aí: Vocês são ingênuos ou sábios? Agora, eu reconheço que uma pessoa ingênua nunca irá achar que ela é ingênua. Estou falando da sabedoria além dos seus anos. Vocês têm sabedoria além de seus anos? A resposta em todos os casos é sim. Vocês sabem disso, e vocês estão aí com toda a honestidade, com o seu corpo, com a sua consciência, e vocês sabem disso. Há alguns jovens aqui que sentem isto profundamente – a sabedoria além de seus anos. Como isso é possível? Como vocês podem descrever como é isto? Queridos, eu apenas lhes dei uma das chaves para saber que vocês são velhas almas e eu também sei que vocês nunca falarão sobre isso com ninguém.

Como vocês poderiam dizer uma coisa dessas a alguém sem que eles acreditassem que o seu ego estava fora do controle? Se vocês dissessem: "Eu sou mais sábio do que qualquer pessoa ao meu redor," as pessoas iriam questionar os seus motivos e, talvez, não iriam gostar de estar perto de vocês. Mas, honestamente, entre nós agora,vocês não o sentem? Meus queridos, aqui está um segredo que todos vocês carregam, e vocês têm isso em comum com o grupo. Vocês se reuniram a eles e vocês percebem que encontraram uma família sábia. Sua sabedoria vem com a experiência. Vocês já pagaram por isso, queridos. É assim que vocês sabem que são uma velha alma.

Quinto Atributo:

Agora, o próximo é difícil de lidar, e falamos antes sobre isto, em várias canalizações recentes. Há uma coisa que o Akasha cria em sua personalidade. Ter inúmeras vidas em uma velha energia cria problemas de autoestima. Durante eras, vocês lutaram com uma velha energia e não se deram bem. A velha energia esteve sempre no comando, e ou vocês tiveram que se esconder dela ou combatê-la. Muitos de vocês morreram por causa dela. Isto nunca realmente melhorou ao longo da história. Vida após vida vocês passaram nesta condição, até agora.

Agora vocês despertam em um tempo neste planeta profetizado pelos Antigos. É profundo, com a mudança potencial, e as profecias estão sendo cumpridas. A energia está finalmente do seu lado e é disto que temos falado nos últimos anos. No entanto, por causa desta batalha com a velha energia, qual é a atitude que vocês mantêm? É uma completa falta de autoestima. Eu não vou lhes pedir que levantem a sua mão direita agora para validar isso, pois a maioria de vocês sente isso. Procurem em sua alma agora e vocês irão saber que estou certo. Vocês podem ser agressivos no exterior e podem ser fortes para os outros, mas quando estão sozinhos, vocês querem saber quem vocês são. Vocês querem saber se o farão; vocês querem saber se estão certos. Essa é a velha alma.

Sua experiência ao longo da história os levou a procurar a sua mente para ver se vale a pena estarem aqui agora nesta nova energia. Sua lógica avalia tudo isso e muitas vezes surge com este resultado, "Talvez eu não mereça estar aqui", ou, "Será que isto irá acontecer de novo?" ou "Eu estou muito cansado disso!" Isso é o que vocês pensam, não é? A falta de autoestima é o atributo da velha alma. É totalmente compreensível. Quantas vezes vocês perderam a mesma disputa antes e não querem fazer mais parte disto? Mas a disputa mudou.

A energia do planeta está começando a se transformar, e o equilíbrio de luz e escuridão da consciência está alterando muito. Quando vocês aprenderem quem são, por que estão aqui e por que se sentem assim, isto começará a fazer sentido. Não há nada melhor do que descobrir a verdade, pois isto resolve o passado. Descobrir a verdade sobre o passado, coloca também o futuro em perspectiva e vocês começam a ter a autoestima que merecem.

As batalhas da escuridão e da velha energia estão ao seu redor e vocês as estão observando sendo travadas pela sociedade, de maneiras totalmente diferentes. Há um sentimento geral de que os Seres Humanos desejam coletivamente a igualdade, vidas confortáveis, justiça, boa qualidade de vida e integridade por parte da liderança do governo, em todos os lugares. Esta é a principal batalha hoje – a troca de guarda de fazer as coisas da mesma maneira para mudar para algo que a humanidade não viu antes.

Sexto Atributo:

Descoberta do Propósito. A velha alma tem muitas experiências passadas e há tantas histórias que muitos olham em volta e dizem: “Qual é o meu propósito de estar aqui?” Muitas vezes, eles buscam outros para lhes dizer qual é. Eles podem ir a reuniões onde eles estão bem certos de que eles sabem qual é, mas bem no íntimo, não têm ideia. Eles perguntam: “Qual é o meu propósito? O que estou fazendo aqui?” Isto é porque a energia está diferente.

Como uma velha alma, vocês fazem estas perguntas esotéricas porque alguns de vocês, se não todos, sentem-se, em algum nível, insatisfeitos com o que estão fazendo. Vocês acham que não é o suficiente, ou que isto tomou uma direção diferente do que pensavam no início. Velha alma, suas perguntas realmente mostram que você é uma velha alma! Em uma nova energia, aprender o seu caminho novamente é confuso e frustrante! Pois, apesar de terem vivido muitas vezes antes, vocês nunca viveram nesta energia.

Esta é uma energia diferente para vocês, e assim vocês se sentem um pouco desorientados, ou talvez, o propósito de sua vida não esteja claro, porque a nova energia não lhes dá as informações que a velha energia dava. Vocês não podem dizer, porque não podem confiar no que sentem. Então, vocês perguntam: “Será que estou agindo certo? Há algo que deveria fazer melhor ou com mais frequência?”

Eu lhes direi isto novamente. Velhas almas, quando vocês começam a transformar as velhas maneiras, seu poder realmente realmente começa a se apresentar. Vocês começam a perceber não somente quem vocês são, mas que merecem estar aqui. A intuição torna-se mais elevada e vocês começam a obter aconselhamento para a sua própria vida. Vocês recebem sincronicidade sobre onde ir e o que fazer, tudo com base por vocês serem hoje uma velha alma.

Aqueles que estão chegando no planeta, estão somente olhando ao redor e aprendendo como as coisas funcionam. Eles estão apenas sobrevivendo. Eles não têm as ferramentas das experiências que vocês têm. Eles as terão, mas estão descobrindo. No entanto, vocês sabem do que se trata, e têm a sabedoria da lembrança. Vocês estão começando a resolver os problemas da humanidade, e há algum tempo, nós lhes dissemos qual era o propósito de sua vida. Nós lhes dissemos que relaxassem e simplesmente “estivessem aqui”. Nós lhes dissemos que não importa o que façam, e que as suas obras não são tão importantes quanto a sua presença. Este é um conceito que não funciona com o que os seus pais lhes disseram.

Ouçam: Não importa o que façam! Sua luz ajuda este planeta, não as suas obras. Sua busca por quem vocês são, ajuda este planeta. Apenas ao se sentarem na cadeira hoje, estão ajudando este planeta! A Grade Cristalina lembra o que vocês estão fazendo e a energia criada de sua busca consciente durará gerações. Ao estarem aqui, como uma alma experiente, vocês colocam a sua experiência de sabedoria nas grades deste planeta, a energia da maturidade de suas vidas. É isto que vocês estão fazendo agora.

Esta nova energia especial no planeta, agora, é como uma esponja absorvendo a sua experiência e o poder Akashico, para que as próximas gerações tenham o que vocês aprenderam como uma velha alma. Há um sistema aqui que está muito além do que vocês acharam que poderia ser. Literalmente, enquanto vocês estão sentados em desespero, querendo saber se merecem estar aqui e qual é o propósito de sua vida, este planeta está absorvendo tudo que vocês fizeram e amadurecendo por causa disso. Esse é o sistema que a velha alma precisa conhecer.

Relaxem e sejam. Saibam que vocês estão aqui com um propósito. Relaxem e deixem que a sincronicidade os impulsione para a próxima área que seja benevolente e bela para vocês, se vocês o permitirem. Vocês passaram por tantas vidas onde sofreram que é fácil para vocês pensarem que estão aqui para sofrerem novamente. Vocês não estão! Pais, vocês trariam os seus filhos a este mundo com um propósito de que eles pudessem sofrer com vocês? Isto não faz sentido! Não é um bom senso espiritual! Vocês têm que começar a usar a inteligência do Espírito que perguntaria: “O que eu faria se fosse um Deus amoroso e benevolente?” Então, em algum nível, haverá uma voz interior que dirá: “Vocês são um fragmento de toda a criação.” Vocês podem responder as suas próprias questões lógicas se quiserem, desde que a sua sabedoria lhes dê um vislumbre do bom senso da mente do Criador.

                                          Sétimo Atributo:

Finalmente, o número sete e vocês nunca poderiam pensar neste. Queridos, vocês têm algo que sentem profundamente e é óbvio. No entanto, vocês acham que todos o têm. Eles não têm. A velha alma nesta energia tem a capacidade de se sentir profundamente amada por Deus, e os outros, não. Isto requer uma maturidade! Requer vidas de experiência para que vocês compreendam a benevolência do Criador e como é isto e como significa interiormente.

É por isto que é tão difícil uma jovem alma deixar de ser uma vítima para se sentir amada por Deus. Ela não tem ideia de como é! Vocês, sim! Aqui há algo que eu nunca disse antes sobre o meu sócio e eu o revelo aqui pela primeira vez. Ele lhes deu a história de Kryon muitas vezes ao longo dos anos e ele lhes disse o que lhe aconteceu quando ele se sentou na cadeira pela primeira vez e me chamou. Ele sentiu emoção! Isto foi o seu catalisador e o que lhe permitiu se sentar na cadeira inúmeras vezes. Ele não apenas sentia, ele gostava. Em algum nível, o engenheiro o reconheceu e sabia o que era. Ele era uma velha alma! Ele é uma velha alma, e estava preparado para sentir o amor de Deus. Ele reconheceu a família e as novas almas, não. Elas não compreendem o sentimento que vocês têm, que é a maturidade de ser amado pelo Criador. Elas ainda terão, mas isto exige experiência.

Se vocês são velhas almas, podem senti-lo. Se podem senti-lo, vocês são velhas almas. Parabéns a todos vocês por serem quem são. Vocês são aqueles que irão mudar o planeta. Nesta sala, vocês vieram de todos os lugares – de muitos países e muitos idiomas – e todos vocês têm uma coisa em comum agora: Vocês estão juntos e podem sentir o amor de Deus.
Vocês irão mudar o planeta pela sua própria presença aqui, Trabalhadores da Luz. A Grade Cristalina absorve a luz que vocês mantêm, que vocês ganharam e trouxeram para todos nós. Este é um sistema profundo, e a nova energia do planeta precisa da experiência e sabedoria das velhas almas a fim de afetar aqueles que nascerem no futuro. Este sistema é esotérico, difícil de descrever e profundo. Pensem nisto. Ao viverem hoje aqui, vocês impregnam nas grades, o conhecimento e a sabedoria para as gerações futuras.

Como acham que a humanidade irá amadurecer e evoluir espiritualmente sem este conhecimento? A resposta é que ela não pode fazê-lo, a menos que haja uma mudança, e o catalisador para esta mudança, é a sua experiência Akashica, velha alma! Vocês são aqueles que a estão colocando direto nas grades do planeta apenas por estarem aqui e compreendendo isto. Isto, e a abertura das cápsulas do tempo, irão criar lentamente um planeta em ascensão. Vocês estão plantando as sementes do futuro, apenas ao estarem na sala e nos deixando falar com vocês.

Concluo aqui. O que farão com esta informação? Quero que pensem nestas coisas, se quiserem, se desejarem. Quero que pensem em todos eles e questionem: “É possível que eu seja mais do que sou? É possível que Deus me conheça, enquanto estou sentado aqui, com todas as minhas frustrações e problemas terrenos? Será que Deus realmente se preocupa com todas as incumbências que tenho, ou os filhos que tenho que criar? Será que Deus se importa com os parentes que tenho que agradar, ou com os chefes no trabalho? É possível que Deus me ame por tudo isto?”

A resposta é: sim, sim, sim e sim!

Vocês são tão importantes, velhas almas! Parabéns! Este é o seu propósito de estarem aqui – apenas viverem e saberem que são amados.

E assim é.
Kryon



Esta informação é gratuita e está disponível para que a imprima, copie ou distribua como desejar. No entanto seus Direitos Autorais proíbem sua venda de qualquer forma, exceto pelo editor.

Lee Carroll
http://kryon.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Gostou! Indique para seus amigos. Compartilhe!!! 

Obrigada.

22 de jul de 2016

Ativando a área profissional com a Mandala do trabalho



 Mandala do Trabalho

A Mandala do Trabalho tem o objetivo de estimular sua carreira.

Onde colocar: Na área do "Trabalho", que fica na mesma área da entrada do imóvel/ambiente. Assim, ela deve ser colocada em uma parede, não de frente para porta.
Elemento: Água
Suas cores predominantes: Preto, azul e prata
Plantas: Frutíferas, d água, lírio da paz
Objetos: Aquário, fontes, cristais, espelhos, livros relacionados com a carreira, 
gravuras ou objetos que retratem a profissão.

A cor preta:

    O preto é a ausência da forma. Representa a decomposição simbólica do barro (solo fértil) e a imensidão do útero universal.
    É condutor e portador da luz, guardando-a. É o mistério da vida. É a estrutura cósmica sem delimitação.
    Representa o caos com ordem. É o princípio elétrico, ausência de forma, é o aquecedor da vida, morte e o renascimento espiritual. É o vácuo, mas também a matriz aonde vai se formar a luz.
    Representa a raiz das energias dos ancestrais.
    Todas as experiências se ligam ao preto. É lúcido, mas transparente, facilmente acessível ao impacto positivo e negativo. Na escala das cores, situa-se no final do vermelho e começo do violeta.
    A cor preta simboliza a energia telúrica (Terra). É uma cor que não doa nem recebe, não proporcionando troca de energias. Quando você caminha sobre uma calçada de pedras portuguesas (pretas e brancas) em dias ensolarados, as pedras pretas ficam insuportáveis de serem tocadas pelo excesso de calor acumulado.

O local:

A área do trabalho fica na mesma parede da entrada do imóvel, essa área deve ser estimulada com a cor preta e água em movimento que é o elemento relacionado a essa área. Use a mandala do trabalho no local para equilibrar e estimular essa área da sua vida. Quando a área do trabalho está equilibrada todos na residência têm emprego ou um trabalho que gere recursos.

Ótimo também utiliza-la como proteção de tela de computador ou como mouse pad. No seu escritório, posicione o Ba-Guá para identificar o espaço do Trabalho e coloque uma Mandala do Trabalho neste local.




Segunda Chance - Miten & Deva Premal

Imagem: Mandala do amor incondicional by Ellen Allmye

Segunda Chance

Miten & Deva Premal

Eu dependurei meu chapéu em uma árvore desejando
Eu pedi um desejo
Eu poderia ter pedido três
Mas eu só pedi o que eu precisava

Poderia ter pedido dinheiro e riqueza
Mas tudo o que eu realmente queria era me encontrar
Desacostumado como eu estava de procurar

E meu coração sussurrou dentro de mim
E a lua e os anjos murmuraram...
E eles disseram...

Aí vem a sua segunda chance.
É melhor você acreditar.
Abra-se para recebe-la
Aí vem a segunda chance
Respire profundamente
Esta é a sua segunda chance.

Faça as pazes com sua mãe
E seu pai, também
Faça as pazes com o estranho dentro de você
E perdoe-se
Pelas coisas que você tentou
E não conseguiu fazer

Acalme a sua raiva
Seu desejo e sua ganância
É assim que soltamos as coisas
Que não precisamos
Pegue um instrumento musical
Ou plante uma semente

E o meu coração sussurrou dentro de mim
"Bem-vindo" ele disse, "Você está em casa e seco"

Aí vem a sua segunda chance
É melhor você acreditar
Abra-se para recebê-la
Aí vem a segunda chance
Respire profundamente
Esta é a sua segunda chance

Bem, com o passar dos anos
O meu desejo se tornou realidade
E eu me encontro aqui com você
Eu tinha que subir aquela montanha
O que houve foi em torno dela

Todos nós vamos e voltamos como as ondas do mar
Cada um com sua própria responsabilidade
Para deixar este mundo
Mais bonito do que o encontramos
Esse é o seu coração sussurrando dentro de si
E você sabe que o seu coração nunca mentiu

Aí vem a sua segunda chance
É melhor você acreditar
Abra-se para recebe-la
Aí vem a segunda chance
Respire profundamente
Esta é a sua segunda chance


Second Chance

I hung my hat on a wishing tree
I asked for one wish
I could've had three
But I only asked for what I needed

Could've asked for money riches and wealth
But all I really wanted was to find myself
Unaccustomed as I was to seeking

And my heart whispered inside
And the moon rose and the angels sighed
And they said

Here comes your second chance
You'd better believe it
Open up and receive it
Here comes your second chance
Take a deep breath
This is your second chance

Make peace with your mother
And your father, too
Make peace with the stranger inside of you
And forgive yourself
For the things you tried
And failed to do

Embrace your anger
Your lust and your greed
That's how we drop the things
That we don't need
Pick up a musical instrument
Or plant a seed

That was my heart whispering inside
"Welcome", it said, "You're home and dry"

Here comes your second chance
You'd better believe it
Open up and receive it
Here comes your second chance
Take a deep breath
This is your second chance

Well the years went by
And my wish came true
And I find myself here with you
I had to climb that mountain
There was no was around it

And we all come and go like waves in the sea
Each with our own responsibility
To leave this world
More beautiful than we found it
That's your heart whispering inside
And you know your heart, it never lied

Here comes your second chance.
You'd better believe it
Open up and receive it
Here comes your second chance
Take a deep breath
This is your second chance



19 de jul de 2016

Em Algum Lugar Além do Arco-íris - Israel "IZ"

Imagem: Mandala do bem estar by Ellen Allmye



Em Algum Lugar Além do Arco-íris
(versão de Israel "IZ" Kamakawiwo'ole)


Em algum lugar além do arco-íris
Bem lá no alto
E os sonhos que você sonhou
Uma vez em um conto de ninar
Em algum lugar além do arco-íris
Pássaros azuis voam
E os sonhos que você sonhou
Sonhos realmente se tornam realidade, ooh ooooh
Algum dia eu vou desejar para uma estrela
Acordar em um lugar onde as nuvens estão muito atrás de mim, ee ee eeh
Onde problemas derretem como balas de limão
Bem acima do topo das chaminés vai ser onde você me encontrará, oh
Em algum lugar além do arco-íris, pássaros azuis voam
E o sonho que você deseja, por que, oh, por que eu não posso?

Bem, eu vejo árvores verdes e rosas vermelhas também
Eu as vejo florescer pra mim e pra você
E eu penso comigo mesmo
Que mundo maravilhoso

Bem, eu vejo céus azuis e eu vejo nuvens brancas
E o brilho do dia
Eu gosto do escuro e eu penso comigo
Que mundo maravilhoso

As cores do arco-íris tão bonitas no céu
Também estão no rosto das pessoas que passam
Eu vejo amigos apertando as mãos
Dizendo: "Como você está?"
Eles estão realmente dizendo: "Eu... eu te amo"
Eu ouço bebês chorando e vejo eles crescerem
Eles aprenderão muito mais
Do que nós sabemos
E eu penso comigo mesmo
Que mundo maravilhoso, ooh ooh

Algum dia eu vou desejar para uma estrela
Acordar em um lugar onde as nuvens estão muito atrás de mim, ee ee eeh
Onde problemas derretem como balas de limão
Bem acima do topo das chaminés vai ser onde você me encontrará, oh
Em algum lugar além do arco-íris, pássaros azuis voam
E o sonho que você deseja, por que, oh, por que eu não posso?

 


Somewhere Over The Rainbow
(Israel "IZ" Kamakawiwo'ole)


Somewhere over the rainbow
Way up high
And the dreams that you dreamed of
Once in a lullaby
Somewhere over the rainbow
Blue birds fly
And the dreams that you dreamed of
Dreams really do come true ooh ooooh
Someday I'll wish upon a star
Wake up where the clouds are far behind me, ee ee eeh
Where trouble melts like lemon drops
High above the chimney tops thats where you'll find me, oh
Somewhere over the rainbow, bluebirds fly
And the dream that you dare to, why, oh, why can't I?

Well, I see trees of green and red roses too
I'll watch them bloom for me and you
And I think to myself
What a wonderful world

Well, I see skies of blue and I see clouds of white
And the brightness of day
I like the dark and I think to myself
What a wonderful world

The colors of the rainbow so pretty in the sky
Are also on the faces of people passing by
I see friends shaking hands
Saying, "How do you do?"
They're really saying: "I... I love you"
I hear babies cry and I watch them grow
They'll learn much more
Than we'll know
And I think to myself
What a wonderful world, ooh ooh

Someday I'll wish upon a star
Wake up where the clouds are far behind me
Where trouble melts like lemon drops
High above the chimney top that's where you'll find me
Oh, Somewhere over the rainbow way up high
And the dream that you dare to, why, oh why can't I? I hiii?


Outras gravações desta música

Somewhere Over the Rainbow
Eric Clapton 2010



Somewhere Over the Rainbow
O Mágico de Oz  2004



Over the Rainbow
Joey Alexander 2015



Somewhere Over the Rainbow
Connie Talbot 2007



Over the Rainbow
Josh Groban 2015



Somewhere Over The Rainbow - Instrumental
Teresa Salgueiro, Lusitânia Ensemble 2007



Over the Rainbow
Perry Como 1956



15 de jul de 2016

Muitos estão fora da realidade e isso precisa mudar - mensagem recebida através da meditação



Muitos estão fora da realidade e isso precisa mudar

Realidade é a verdade que existe dentro de você, no seu íntimo, no seu silêncio;
O seu silêncio conversa com você, então ouça, filtre, reflita e compreenda.
A compreensão pode chegar de várias maneiras, desde um simples pulso magnético que vibrará no seu corpo sutil (arrepios) à uma imagem clara trazida por sua mente e que vem cheia de sentimentos (emoções, lembranças).
Você precisa aceitar essa informação, precisa querer, desejar e ouvir.
Os mistérios da vida, não são mistérios pra você... Você já os conhece, sempre conheceu, antes mesmo de nascer. Estão apenas adormecidos no seu interior, e você mesmo (seu EU superior) vai os liberando quando precisar compreender determinada situação na vida.
Você vai atrás de conhecimento, lá fora... Mas ele se encontra aí dentro do seu coração.
A chave para liberar as informações é e sempre foi: O AMOR! Ame, não interessa o que  ou quem, apenas ame de verdade e terá acesso aos segredos da vida e poderá usá-los para disseminá-los no seu ser, no seu ambiente, ao seu redor e a todos à sua volta... Isso chama-se "fazer o bem com o coração" e não pelo ego. Sim, amar também é fazer o bem, a si mesmo e à tudo que se ama.
Acaricie o seu coração e não o seu ego. Trate seu coração como um bebê, que precisa de atenção, de carinho constante, de compaixão, de alimento, de ar... Ele "crescerá" feliz e lhe retribuirá com mais amor e felicidade absoluta e verdadeira. Sim ela existe! E mora aí dentro dele. E espera ansiosa para aflorar e fazer parte da sua vida eternamente.
Conheça-te, permita-se e ame-se.

PS.: Recebi essa mensagem durante uma meditação.

Usarei uma linguagem bem simples, para explicar o que senti, aos que não estão familiarizados com o tema, como alguns amigos que sei que precisam começar a meditar mas ainda não conseguiram. Não funciona igual pra todos, cada ser é único e partindo do princípio básico da meditação, as experiências serão únicas para cada um. Depois cada um faz como achar que deve ser e que te traga mais e melhores resultados, pois como na mensagem mesmo diz: A verdade está dentro de você!
Eu fico num local silencioso, desligo telefone, celular e tudo mais que possa me distrair. Depois de ouvir mantras, ou música relaxante, acender incensos e me concentrar em coisas boas (qualquer lembrança que me traga um sorriso no rosto), sento-me confortavelmente e começo os exercícios de respiração. Faço as 3 primeiras respirações bem fortes e vou diminuindo a frequência e prestando atenção apenas no "vai e vem" do ar. Quando a mente me trouxer qualquer pensamento para me distrair, eu ignoro passando a ouvir meus batimentos cardíacos e volto a me concentrar na respiração. Agora não existe mais nada, apenas eu e o ar que eu respiro.

Senti um formigamento (vibração muito forte) que começavam nas solas dos pés (as vezes sinto no direito e noutros dias no esquerdo, mas nesse dia foram nos dois pés) e chegavam à altura da base da coluna vertebral (o chakra básico), depois subia pela espinha como um redemoinho (fazendo subir a Energia Kundalini pelo canal da espinha vertebral, atravessando e ativando os centros de energia denominados de chakras), uma sensação esplêndida, maravilhosa, pulsando até chegar à nuca (altura do 5º chakra - Vishudda ou Laríngeo) e permaneceu mais tempo ali em pulsadas constantes, como se fossem cócegas (muito bom)... E dali para o centro da testa (sentia a pele mais quente, como febre, apenas no centro) e, por fim, subindo ao topo da cabeça e formigando o local que conhecemos como "moleira" (local do chakra coronário), sentia uma coceira nesse topo (quem já teve piolhos quando criança vai entender kkkkk), pois parecia uma concentração de piolhos fazendo festa, mas só naquele meio, no topo, que pulsava na mesma frequência que os demais. Agora, meu corpo todo vibrava, todos os chakras pulsavam por igual e eu parecia estar em êxtase (uma sensação única, maravilhosa, sem controle sobre o corpo que parecia flutuar alguns centímetros do chão), nesse ponto já não sentia mais meus membros (pernas e braços, tronco, etc), não conseguia abrir os olhos e nem queria rss... A sensação é muito boa. Depois de um tempo, comecei a sentir uma vibração diferente nas costas, na altura do coração, como se as asas de um anjo quisessem sair e abrir. Foi quando ouvi a mensagem... De imediato me preocupei em como me lembraria das palavras, queria anotar, mas pra isso teria que sair do estado meditativo, mas a mesma voz me tranquilizava e dizia que eu não me esqueceria. Quis saber de onde vinha a voz, e a partir daí tudo ficou confuso.
Agradeci aos anjos, Deus, Jesus e a toda equipe espiritual de trabalhadores da luz que sempre me auxiliam. Abri os olhos, o bloco de notas, digitei tudo e fui fazer minhas mandalas como sempre faço. Não postei nada e fui dormir. Hoje senti vontade de abrir essa mensagem e ao ler, senti que não foi eu quem escreveu. Não saiu da minha mente. Mas me identifico muito com ela e a sinto verdadeira.

Essa experiência é nova pra mim. Até então, eu apenas meditava e chegava aos mesmos estágios mas sem ouvir mensagens. Apenas me sentia bem e percebi que mudei muito de um tempo pra cá, minha família e outros ao meu redor também notaram e também se beneficiaram dessa mudança.
- A vida se tornou mais leve em todos os sentidos.
- Hoje eu vejo beleza onde não via antes.
- Sinto compaixão por situações e pessoas que antes me incomodavam.
- Passei a agradecer mais.
- Conheci o verdadeiro amor.

Minha eterna gratidão!
by Ellen Allmye