2 de mai de 2016

Energia do relacionamento - Mandala do amor





Relacionamentos

Provavelmente você já pensou em pular fora de um casamento instável, se revelar para aquela paixão platônica, casar de papel passado ou juntar as escovas, os móveis, os cachorros e os filhos... Não tem jeito, o que todo o mundo quer mesmo é o amor de verdade, a cara-metade, o parceiro ideal.

Essa sensação, esse desconforto em relação a uma situação que aparentemente no externo/visível está solucionada, por baixo, no interno, no sutil, não está.

Nosso corpo, nossa alma sinaliza sempre a verdade.. o que é real ou não.. a essência não tem os filtros mentais em que constantemente caímos.. não se deixa envolver em nossas neuroses, condicionamentos, padrões de repetição.. e é esse o desconforto, a sensação de não conformidade que sentimos mesmo quando nosso mental nos diz que está tudo ok..

A energia diz tudo sobre o que é ou não é. Temos sim é que refinar nossa percepção para senti-la em todas as situações, porque ela nos sinalizará.

Também perceba: não é necessário que você encontre uma pessoa que goste de tudo o que você gosta, que seja exatamente como você é, e que tenha as mesmas buscas na vida. Amar de verdade inclui aceitar e respeitar as diferenças, perceber que o outro pode ser exatamente como ele é, e que isso não impede você de ser quem você é. Você é quem precisa aprender a entrar em contato com seu poder pessoal e sustentar as suas escolhas na sua vida, fazer aquilo que impulsiona você, que lhe dá alegria de viver. O outro vai fazer o que for importante para ele. E um pode sim aprender com a convivência a amar mais e mais a si mesmo. Então o amor vai ser mais e mais intenso na própria relação.

É preciso soltar o controle das ilusões do ego, as exigências, o relacionamento baseado em romantismo.

É preciso soltar a conquista do outro, que não é um animal para ser preso em sua isca.

É preciso perceber que o que você tanto procura já está em si mesmo, e jamais vai encontrar em outra pessoa.

Relacionamentos baseados em necessidades primárias geram dependência, aprisionam o SER, causam sofrimento.

É preciso compreender que você não é uma vítima do mundo, mas você mesmo cria esses relacionamentos com sofrimento para si mesmo.

Há outras possibilidades disponíveis. Abrace-as.

 
Fonte: http://pensopositivo.com.br/a-nova-energia-e-os-relacionamentos-amorosos/

Imagem da série: Mandalas que curam by Ellen Allmye

Nenhum comentário:

Postar um comentário